terça-feira, 31 de agosto de 2010

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

FALHOU O "JN NO AR" NO ACRE



E A OPOSIÇÃO ACREANA VAI SE RENDENDO...

Em Sena Madureira, PMDB endossa plano de governo da Frente Popular

O município de Sena Madureira, que foi a primeira capital do então território acreano, voltou a fazer história no início da noite da última sexta-feira, 27/08, durante os debates envolvendo a população e os candidatos majoritários da Frente Popular do Acre (FPA) na elaboração do plano de governo que Tião Viana pretende executar como governador no período de 2011 a 2014. Uma multidão de militantes se concentrou no Parque das Acácias, naquele município, para ouvir o candidato ao governo e os candidatos às duas vagas ao Senado, Edvaldo Magalhães e Jorge Viana.

Na multidão, estavam o presidente do PMDB de Sena Madureira, Adalberto Brito, e seu filho, o vereador Pitel Brito, presidente da Câmara Municipal. Primo da ex-governadora Iolanda Fleming, que concorre a uma vaga na Assembléia Legislativa pelo PTB, um dos partidos que integram a FPA, Adalberto Brito foi levado em sua cadeira de rodas para o palco onde se encontravam os candidatos majoritários e proporcionais da coligação para declarar o apoio.

“Estou aqui porque não vejo nenhuma incoerência em o PMDB apoiar a Frente Popular, uma vez que o presidente nacional do nosso partido (Michel Temer) é o vice da futura presidente Dilma Rousseff”, disse Adalberto. “Além do mais, fomos convidados a integrar a coligação pela ex-governadora Iolanda Fleming, a quem respeitamos como liderança política e a quem jamais poderíamos negar apoio, principalmente porque reconhecemos o esforço da Frente Popular, na pessoa do Tião Viana, do Jorge Viana e do Edvaldo Magalhães em fazerem as coisas acontecerem em nosso estado”, acrescentou o dirigente.

O presidente da Câmara Municipal, Pitel Brito, que está em seu segundo mandato de vereador, disse que, a partir da adesão, vai percorrer o estado para pedir que outros dirigentes do PMDB apóiem a Frente Popular. “É uma questão de coerência porque o PMDB integra a chapa presidencial”, disse. “Vou pedir, sobretudo à juventude do PMDB, que não desperdicem esse momento raro que nós temos”, afirmou.

Tanto Tião quanto Jorge Viana e Edvaldo Magalhães manifestaram satisfação pelas adesões. “É um encontro de ideais”, disse Tião Viana aos militantes do PMDB que aderiram a sua candidatura. “Estamos juntos por uma causa, a causa dos acreanos”, acrescentou Jorge Viana, enquanto Edvaldo Magalhães anunciou que se sente muito próximo à vitória e do mandato de senador porque, por onde passa tem recebido esse tipo de apoio. “É o Acre cada vez mais unificado e mais forte”, disse.

Da assessoria, foto: Sérgio Vale.

JORNAL NACIONAL NO ACRE

O projeto JN no Ar, da TV Globo desembarca nesta segunda-feira (30), em Feijó, Acre.

Terra conhecida por sua religiosidade, extrativismo da borracha, colonizada por seringais de cultivo do látex e, que se originou às margens do rio Envira durante a formação de comunidades indigenas.

No Acre existe um grande temor da imprensa externa, diz até que "aqui não se faz jornalismo, mas assessorias".

Foram as visitas dessas equipes de jornalistas do mundo à fora que arrancaram verdade omitidas por nossos governantes.

Explicitaram problemas educacionais, urbanos, de saúde, isolamentos geográficos, distribuição de renda e inclusão social. Revelaram que o Acre não avançou como se prometeu nos últimos 12 anos de governo.

Quem não lembra do polêmico caso do Ïndice de Desenvolvimento Humano (IDH) do municipio do Jordão, um dos menores do pais, para não dizer o pior. Mas que sempre foi omitido pelo poder público, e até hoje deve permanecer como antes.

O medo corroe novamente dos governos locais, principalmente em período eleitoral, com a presença da equipe do Jornal Nacional que pretende revelar o verdadeiro mosaico do país, e que do Acre teremos lembranças da cidade de Feijó.

Mas de qual Feijó estamos falando?

Estamos falando de um povo pobre, que vive da precária economia de subsistência, sem estrutrura de saúde, educação adequada, governada por coronéis ainda de barrancos, isolada no meio da mata sem vias urbanas, fluviais e aéreas descentes para transportar humanos e produtos.

O que mais impede o desenvolvimento feijoense é a falta de vontade politica: rodovias à séculos são prometidas para escoar produção e levar vida a quem fica meses isolado no meio da mata e, é obrigado a viver de uma economia cheia de exploração e vicios.

Acreanos no Twitter - serviços de microblog -, ontem (domingo, 29), dia que foi anunciado a visita da equipe do JN no Acre questionavam: - existe aeroporto, pista de pouso para receber os profissionais da TV Globo em Feijó?

A expectativa é de que a equipe do experiente repórter Ernerto Paglia, tenha habilidade e tempo para revelar, o que por aqui é ofuscado.

E, que sirva de exemplo que pouca coisa foi feita pelo Estado, e que mudanças são necessárias para ontem.


Veja aqui o video de sorteio da próxima cidade brasileira a receber a equipe do JN no Ar.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

POLITICOS x POLITICA



Pela primeira vez na verborreia despejada por esse garoto, ele falou algo útil, critico, sensato.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

INDIOS DO ACRE REPUDIAM DECISÃO DE MINISTRO DO STJ


Terra Indígena Kampa do Rio Amônia, 19 de agosto de 2010.

Nota de repúdio à atuação do Sr. Ministro Mauro Campbell Marques da Segunda Turma do STJ

Por desmatar ilegalmente 1/3 da Terra Indígena do povo Ashaninka da aldeia Apiwtxa, Abrahão Cândido e Orleir Cameli foram condenados em 1ª instância (JF/Acre) a indenização.

Os réus Abrahão e Cameli apelaram. Mas perderam também em 2ª Instância: o STJ negou provimento e a relatora Ministra Eliana Calmon rejeitou os Embargos Declaratórios.


Os réus perderam em 1ª e 2ª instâncias, foram condenados, faltando apenas publicar a sentença. Mas o Ministro Mauro Campbell Marques pediu vista.

Para publicar a sentença de condenação de Abrahão e Cameli por desmatar 1/3 da Terra Ashaninka, o STJ precisa terminar de julgar o Recurso dos réus.

No entanto, toda vez que o processo volta à mesa de julgamento o Ministro Mauro Campbell Marques determina adiar a decisão.


O julgamento vem sendo marcado, vai à mesa e então é adiado pelo Ministro Mauro Campbell Marques, repetidas vezes, nas datas de 18/2, 17/6, 22/6, 3/8 e 17/8.

Hoje, dia 19/8, às 14h, o recurso de Abrahão e Cameli irá, pela sexta vez, para a mesa de julgamento da Segunda Turma do STJ.

Será que o Ministro Mauro Campbell Marques amanhã, às 14h, adiará novamente a decisão do STJ, em benefício de desmatadores criminosos?

Ou será que o Ministro Mauro Campbell Marques não considera crime invasão de terra indígena, abertura de estradas e derrubada ilegal de árvores?

Será que o Ministro Mauro Campbell Marques não considera crime a retirada ilegal de 1.374 metros cúbicos de mogno e 1.374 metros cúbicos de cedro?

Amigos, a comunidade Apiwtxa acompanha com tristeza esse longo processo e os adiamentos da decisão final pelo Ministro Mauro Campbell Marques.

Repudiamos a atuação do Sr. Ministro Mauro Campbell Marques da Segunda Turma do STJ neste caso.

Não temos como não responsabilizar o Ministro Mauro Campbell Marques por tanto adiamento.

Estamos em estado de alerta. Preparados para o combate.

Os crimes de Abrahão Candido e Oleir Cameli não podem ficar impunes. A derrubada da floresta é crime contra o nosso povo e contra o planeta.

O Brasil não pode engolir o desmatamento cruel e devastador de 29 mil hectares de madeira de Lei pela cobiça de Abrahão Cândido e Oleir Cameli.

O povo Ashaninka da Apiwtxa não aceita o crime de Abrahão e Cameli.

Já estivemos antes em Brasília. E se preciso retornaremos a Brasília, até o Ministro Mauro Campbell Marques.

Queremos justiça!

Benki Piyãko Ashaninka (foto) e, Isaac Pinhanta -
Ashaninka
Associação Apiwtxa do Povo Ashaninka do Rio Amônia

--
Blog da Apiwtxa
http://apiwtxa.blogspot.com

Conheça também:

Centro Saberes da Floresta Yorenka Ãtame
http://saberesdafloresta.blogspot.com

Thaumaturgo: Município da Floresta

AUMENTAM DOENÇAS RESPIRATÓRIAS NO ACRE

Fumaça dobra a demanda das doenças respiratórias nas UPAs

Os casos mais freqüentes na cidade são de gripe, resfriado, pneumonia, dor no ouvido, amigdalite (garganta) e asma

Tiago Martinello - A fumaça que vem pairando sobre o céu acreano desde o começo do mês já fez com que praticamente dobrasse a procura nas duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Rio Branco. Enquanto em meses normais (sem fumaça) as UPAs registram, juntas, média de 400 atendimentos para problemas respiratórios por semana, neste mês a demanda de tais pacientes tem sido entre 700 a 800 ocorrências semanais. Os maiores prejudicados pelas partículas sólidas/tóxicas das fuligens têm sido as crianças, seguidas dos idosos.


Os casos mais freqüentes na cidade são de Infecções Respiratórias Agudas (IRAs), tais como a gripe, resfriado, pneumonia, otite (dor no ouvido), amigdalite (garganta) e asma. Os menos comuns são irritação na pele, intoxicação e infecção nos olhos (conjuntivite).


Na UPA do Tucumã, a gerente geral, Rossana de Oliveira, informa que foram 349 casos de IRAs na 1ª semana de agosto (1 a 7) e 330 na semana passada (8 a 14), somando 679 no mês. Nesta semana, o número deve ser igual ou até maior (demora alguns dias para os efeitos da fumaça se manifestarem). Segundo a gerente, tal faixa é alta, mas controlável, já que eram esperados mais casos. A UPA de lá funciona das 7 às 22h, com 3 médicos.

Já na UPA do 2º Distrito, aberta 24h, não há um levantamento preciso sobre o número de casos. Entretanto, estima-se que as doenças respiratórias também tenham dobrado por lá desde o começo do mês, com o registro de mais de 350 ocorrências por semana.

Para se prevenir contra os males da fumaça, recomenda-se ingestão de muito líquido, de mel e vitamina C (acerola, goiaba, camu-camu, laranja, limão, kiwi, etc), evitar locais secos e fumarentos e fazer nebulização. Sintomas mais comuns das IRAs são: tosse; dor de cabeça, garganta e ouvido; dificuldade para respirar; chiados no peito; nariz entupido (coriza); indisposição; dores corporais; febre alta; inflamações e falta de apetite.

FOTO: Sabrina Soares.

MARINA E SERRA SEM PALANQUE NA TV ACREANA

No Acre, campanha começa sem pedidos de voto para Marina. Propagandas do PV, que apoia o cadidato do PT no Estado, não foram ao ar nesta quarta-feira


Nayanne Santana, especial para O Estado de S.Paulo


RIO BRANCO - A propaganda eleitoral gratuita no Acre iniciou com a inserção do candidato da coligação Liberdade e Produzir para Empregar, Tião Bocalom (PMDB) que apresentou um perfil sobre ele e em seguida iniciou os ataques a oposição.


A palavra mais utilizada pelo candidato tucano foi "panelinha" ao referir-se a coligação Frente Popular, que tem como candidato Tião Viana (PT) e está à frente da administração estadual há 12 anos.


Bocalom disse aos eleitores: "Vamos derrotar esse grupo que está aí numa panelinha". O candidato seguiu afirmando que os atuais governantes não cumpriram promessas feitas em eleições passadas e citou promessas ligadas a criação de emprego e melhorias na saúde.


Durante a inserção da coligação Liberdade e Produzir para Empregar apenas os candidatos do PPS pediram

votos para o tucano José Serra (PSDB).


A propaganda da coligação Frente Popular do Acre, que tem como candidato o petista Tião Viana, iniciou com um depoimento do atual governador do Estado, Binho Marques (PT).


Marques declarou que em sua gestão trabalhou para dar continuidade aos projetos iniciados no governo de Jorge Viana (PT) e que Tião Viana é o homem certo para consolidar e levar adiante novos projetos.


Tião Viana afirmou que tem construído o plano de governo com base no que ouve de eleitores de todos os municípios do Estado. O candidato disse ainda que pretende manter o projeto que, segundo ele, tem feito com que o Acre se desenvolvesse nos últimos 12 anos.


O presidente Lula apareceu na propaganda pedindo votos para Dilma e Tião Viana afirmando que se eles forem eleitos é garantia de desenvolvimento para o Acre. Além de Tião Viana, os candidatos ao Senado Jorge Viana (PT) e Edvaldo Magalhães (PCdoB) pediram votos para Dilma Rousseff.


As propagandas dos candidatos do PV, que fazem parte da coligação Frente Popular, não foram ao ar nesta quarta-feira, 18 e por isso, no Acre, não foram registrados pedidos de voto para a acreana Marina Silva (PV) durante o horário eleitoral gratuito.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

terça-feira, 17 de agosto de 2010

TRAGÉDIA EM RODOVIA NO VALE DO JURUÁ/ACRE


Jessé do Nascimento Santiago retornava de Cruzeiro do Sul onde fazia campanha política, ele ficou gravemente ferido e morreu no Hospital do Juruá. Uma mulher e uma criança de 5 anos também morreram.

O acidente aconteceu no início da manhã dessa terça-feira (17) na altura do quilômetro 70 da BR-364 sentido Cruzeiro do Sul-Tarauacá, mas precisamente na área indígena Katukina antes de chegar a Ponte do Rio Liberdade. O motorista Kelfri Carvalho da Silva da caminhonete tipo Hilux Toyota de propriedade do deputado estadual, Luiz Tchê, não obedeceu um desvio do trecho em obras e o carro entrou em uma galeria provocando um impacto violento, a caminhonete ficou pendurada em uma das paredes da galeria.

Além do vereador que também era candidato a deputado federal, morreram Maria Keline Melo de Moura, 37 anos e Carla Diná Viana Livas com apenas 5 anos de idade. A criança morava no município de Rodrigues Alves e estava indo com a mãe, Núbia Viana Cirqueira para passar 15 dias em Rio Branco. A mãe da menina sofreu várias fraturas e está internada sem saber da morte da filha.

A demora na identificação das vítimas deixou muitos parentes e amigos sem informação, o pastor da Assembléia de Deus, Davi do Nascimento Santiago irmão do vereador Jessé, só foi informado depois que o irmão já tinha morrido. Abalado ele chegou ao Hospital do Juruá acompanhado de outros pastores e parecia não acreditar na tragédia.

No veículo estavam oito pessoas, três morreram e quatro continuam internadas em estado grave, entre elas, Bruna Emanueli Mesquita, 5 anos filha da vítima fatal Maria Keline. Nubia Viana Cerqueira, Risley Macário Macedo, Risomar Freire Silva e Kelfri Carvalho Silva, entre essas pessoas está uma criança.

MAIS FOTOS, AQUI


ASSISTA VIDEOS DO ACIDENTE, AQUI.

APRENDA A VOTAR NULO



CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS SOBRE O VOTO NULO.

ANTES TARDE DO QUE NUNCA

Compromissos foram firmados para diminuir riscos. Órgãos discutem segurança nos vôos e nas rodovias no período de queimadas

Na tarde desta segunda-feira (17) vários órgãos estiveram reunidos na sede do Ministério Público Federal do Acre (MPF/AC) para tratar de segurança das pessoas nos vôos e nas rodovias no período de queimadas.

Além do MPF/AC e do Ministério Público Estadual, estiveram reunidos representantes da Infraero, Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta IV), Universidade Federal do Acre, Polícia Rodoviária Federal, Deracre e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e Polícia Militar do Acre.

A reunião foi motivada pela recomendação conjunta do MPF e MP/AC para que os órgãos aumentassem a cautela no aeroporto de Rio Branco e nas estradas em virtude da diminuição da visibilidade causada pela fumaça das queimadas, o que acarreta maior risco para o transporte aéreo e rodoviário no Estado.

O pesquisador Foster Brown apresentou uma visão geral das condições climáticas e das correntes eólicas na região, explicando que a estiagem, combinada com ventos fortes, potencializa o risco de descontrole das queimadas, possibilitando a ocorrência de maiores e mais densas massas de fumaça na região. O procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, a procuradora de Justiça Patrícia Rego e a promotora Meri Cristina Gonçalves ressaltaram aos gestores a necessidade de se proteger o direito à vida das pessoas, além da obrigação dos órgãos públicos de promovorem serviços seguros.

Os compromissos de cada órgão – Após as explicações de cada representantes sobre o que seu órgão está realizando para melhorar a prestação do serviço público no que se refere ás queimadas, foi cobrado de cada órgão atitudes mais pró-ativas para a segurança da vida humana nas atuais condições de tráfego. Foi consenso entre os participantes da reunião de que há realmente um aumento do risco na atividade áerea e nas estradas no período de agora até outubro, em razão da grande quantidade de fumaça proveniente de queimadas nesse período.

O Cindacta IV, após demonstrar os parâmetros de segurança e os equipamentos de auxílio ao vôo que estão disponíveis aos aviões de grande porte no Aeroporto de Rio Branco, comprometeu-se a elaborar, em oito dias, um plano de contigência com medidas especiais de segurança para os aviões de pequeno porte que fazem vôos para aeroportos que não disponham destes equipamentos e da mesma estrutura do Aeroporto da capital.

A Polícia Militar do Acre e a Polícia Rodoviária Federal, após externar suas preocupações com seus contigentes, comprometeram-se a iniciar campanha de conscientização dos condutores nas rodovias estaduais e federais, com abordagem individual e informações sobre a visibilidade nos trechos e a velocidade máxima a ser desenvolvida para diminuir a possibilidade de acidentes.

O Dnit e o Deracre assumiram o compromisso de sinalizar os trechos de rodovias sob suas responsabilidades, com alertas aos motoristas sobre a possibilidade de fumaça e o risco de acidentes nos trechos em razão da falta de visibilidade.

O Ministério Público irá acompanhar o cumprimento dos compromissos assumidos pelos órgãos e outras reuniões poderão acontecer, para reavaliar a eficácia das ações, podendo outras serem propostas caso não sejam notados resultados práticos.


Com informações da Assessoria MPF/AC.

INCÊNDIOS FLORESTAIS E FUMAÇA AUMENTAM NO ACRE


Imagem captada pelo satélite Aqua da Nasa em 7 de agosto mostra em cores reais os focos de incêndio ativos ao longo do Rio Madeira, nas proximidades de Porto Velho, capital de Rondônia. Só nesta segunda-feira, dia 16, foram registrados 12 mil focos de incêndio no Brasil.

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Acre (MPE) recomendaram ontem (16/08) precaução às autoridades com relação ao trânsito de veículos e ao trafego aéreo no Acre.

A medida foi tomada devido a grande quantidade de queimadas no Acre e nas regiões vizinhas e que tem provocado a contaminação da atmosfera no Acre e provocado uma grande quantidade de fumaça que podem prejudicar a visibilidade nas estradas e nos aeroportos, gerando grave risco de acidentes.

A Recomendação é direcionada a Infraero, Superintendência Regional do DNIT e Departamento de Estradas de Rodagem do Acre e ao Comando da Polícia Militar no Acre.

LEIA A RECOMENDAÇÃO, AQUI

Focos de incêndio se multiplicam pelo interior do Brasil, apontam satélites da NASA - Os incêndios e as queimadas saíram de controle na parte Centro-oeste e Norte do Brasil nas últimas semanas.

A situação é agravada pelo clima seco nas duas Regiões, comum nesta época do ano.

Durante o inverno, a chuva é escassa no interior do país o que deixa a vegetação ressecada com o passar dos meses sendo um campo propício para a proliferação do fogo.

O satélite Aqua da agência espacial americana (Nasa) capturou no dia 7 de agosto de 2010 uma imagem de cores naturais onde aparecem os focos de incêndio ativos ao longo do Rio Madeira, nas proximidades de Porto Velho, capital de Rondônia. A imagem de satélite mostra ainda os rastros da fumaça que se espalha pela região.

Com uma observação mais detalhada é possível notar que o fogo queima particularmente próximo às estradas. A esmagadora maioria dos incêndios é de origem criminosa, produzidos com o intuito de limpar a terra, ameaçando parques, plantações e moradias sem levar em conta o desmatamento e os danos causados à fauna e à flora das regiões.

No Brasil, o monitoramento feito através de imagens de satélite captadas pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE) indica um surpreendente aumento dos focos de incêndio este ano. O Tocantins, Mato Grosso, Rondônia e o Pará são os que mais se destacam.

Há mais de uma semana o fogo consome o Parque Estadual de Lajeado, perto de Palmas, capital do Tocantins. Segundo autoridades do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), a situação só deve ser controlada no final desta semana.

Uma força- tarefa com 200 homens, dois aviões e dois helicópteros atuam na região lançando litros e litros de água para tentar conter as chamas.

A fumaça já chegou às capitais Palmas, Manaus, Porto Velho e Rio Branco, mudando a paisagem e afetando diretamente a saúde da população.

Incêndios florestais e a fumaça se propagam com o vento de um canto a outro do pais. Acre produz queimadas, e ainda respira ar poluido do Mato Grosso, Rondônia, Bolivia e até da fronteira com o Peru, sem contar demais estados vizinhos.

De acordo com o INPE, só nesta segunda-feira (16), mais de 12 mil focos de incêndio foram registrados espalhados por 18 estados e pelo Distrito Federal.

Ontem, a maior parte estava concentrada no Pará, com 5.046 focos. O período mais crítico das queimadas na Região Centro-oeste e no sul da Amazônia é justamente agosto e setembro, meses de maior estiagem.

A estiagem deve se intensificar. Boletins de foco de calor e clima do Acre, indicam possibilidade de chuva apenas para os dias 21, 22 de agosto em áreas isoladas, e, pequena quantidade.

O nível de fumaça não pode ultrapassar 150 microgramas por metro cúbico de ar. Nesta terça-feira, 17, o índice de poluentes já atingia 100 microgramas, e pode ficar cada vez mais inadequado para o ser humano respirar.

Em apenas dois dias o Acre registrou focos de calor estimado para uma semana, cerca de 225, e com possibilidade de aumentar.

Os rios acreanos estão cada vez menos navegáveis, a estiagem já afeta parte da fauna e flora. As plantações e a folhagem seca se transformam em barril de pólvora para novos incêndios.

No Estado da Florestania, o poder público não conseguiu evitar mais uma tragédia ambiental, e permanece incompetente.

Apenas seis grupos de trabalho com pequenos homens se revezam para conter focos de calor de um canto a outro do Acre, onde há enormes distâncias geográficas. Timidas iniciativas para tantos recursos capitados e intensas promessas de gestores públicos em melhorar a qualidade de vida local.

FONTE: Apollo 11, Ascom MPF, MPE, Universidade Winsconsin, Gov. Acre.

DESAPARECIDA NO ACRE

Mulher viajou ao Brasil à procura de cura interior, esteve em Rondônia e poderia estar aqui no Acre agora

Resley Saab - O israelense Ron Israeli procura pela tia Pnina Ayal, (foto) 63 anos, desaparecida desde julho passado,possivelmente, entre os estados do Acre e de Rondônia. Pnina entrou no Brasil por Foz do Iguaçu, em busca de tratamento holístico.

Desde então, a última notícia que se tem é que ela embarcou no dia 9 de julho, às 19 horas, em um ônibus em São Paulo com destino a Porto Velho (distante 650 quilômetros de Rio Branco).

“Em Porto Velho, ela foi vista por uma pessoa às margens do rio Madeira”, afirma Israeli, que está no Acre, porque provavelmente, ela pode ter vindo em busca de alguma instituição daimista ou algo semelhante.

“A última tentativa de contato foi no dia entre os dias 11 e 12 de julho, mas a família não obteve nenhum retorno”, explica o sobrinho.

Pnina Ayal fala apenas o inglês, não estava doente, mas veio ao Brasil em busca de cura interior, segundo Ron Israeli.

“Queremos saber apenas se ela está bem, se podemos ter a segurança de que está viva e em paz”, ressalta.

Qualquer informação sobre o paradeiro de Pnina Ayal, poderá ser feita aos telefones (69) 8122-2555. Há ainda o e-mail: ronisr32@gmail.com

domingo, 15 de agosto de 2010

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

TEATRO NO INTERIOR DA AMAZÔNIA ACREANA

Companhia de Teatro Acreana leva cultura ao interior do estado

Yuri Marcel - Nesse mês de agosto a população de diversos municípios do interior do estado poderão contar com uma opção diferenciada de lazer. A Companhia Visse Versa de Ação Cênica estará levando o espetáculo Comédia Del’Acre para o público distante da capital, começando neste sábado, 14, às 18h no município do Bujari.

A iniciativa é parte do projeto Cultura em Movimento da Fundação Elias Mansour, que tem como objetivo viabilizar a apresentação de espetáculos musicais e teatrais pelos municípios acreanos. Além do Bujari, os municípios de Sena Madureira no dia 21, Senador Guiomard, 22 e Assis Brasil, no dia 28, também receberão a trupe ao longo do mês.

Composto por nove atores e com direção de Lenine Alencar, Comédia Del’Acre é uma peça que aborda a história do teatro fazendo um paralelo com temas do cotidiano. De acordo com Alencar o texto foi criado a partir de obras de dramaturgos renomados do teatro mundial e nacional como Sófocles, Aristófanes, Shakespeare, Nelson Rodrigues e João Cabral de Melo Neto, que serviram como base para a construção dramática do espetáculo onde a trajetória do teatro através dos tempos está presente no enredo.

Temas como a violência contra a mulher e a questão agrária brasileira também são abordados em uma linguagem suave e acessível para o grande público. As apresentações ocorrerão sempre nas praças centrais das cidades para garantir que o máximo de pessoas tenha a oportunidade de conferir o espetáculo. Maiores informações podem ser encontradas no blog da Cia.

http://www.cia-visseversa.blogspot.com

VÔOS PODEM SER INTERROMPIDOS NO ACRE

Vôos podem ter prejuízos caso aumente a concentração de fumaça

Tiago Martinelo - O funcionamento operacional do Aeroporto Internacional de Rio Branco também pode sofrer danos com as queimadas. Caso a concentração de fumaça não tenha seu ritmo de crescimento freado na Capital, os procedimentos de aproximação (pousos/aterrissagens) de aeronaves poderão sofrer atrasos ou até mesmo chegar a ser interrompidos.


Pista-com-fumaça - E esta não é uma realidade tão distante! Segundo Daniel Sobrinho, superintendente local da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (In-fraero/AC), o obstáculo com a fumaça na visibilidade da pista começou há duas semanas e está se agravando cada vez mais. Inclusive, já está se aproximando ao estágio de risco, para intervenção dos vôos.


Por enquanto, o problema só inviabilizou que pilotos realizassem aterrissagens de modo manual (tendo visão da pista) para passar a fazê-las através de recursos automáticos (aparelho instrutor para guiar o piloto). Tal medida ainda não compromete as 5 linhas de vôos diários no aeroporto, mas certamente já deixa a população em alerta aos prejuízos.


Desde o domingo (8) até ontem (12), os focos de calor/queimadas nos arredores de Rio Branco cresceram de 56 para 88 registros no Inpe (alta de 57%: 32 focos). Ontem, foram registrados somente 3 focos na Capital, mas vale ressaltar que a fumaça que paira sobre a cidade não é apenas local. No Estado inteiro, o número de queimas saiu de 460 (dia 8) para 820 focos (ontem), ou seja, teve acréscimo de 78,26% (360 focos).

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

FLAGRANTE DE CAMPANHA ELEITORAL IRREGULAR


O advogado Leonardo Vidal Calid, usuário do Twitter - microblog - (@LeoCalid), postou na internet foto de uma candidata da Coligação Frente Popular do Acre, (FPA) forçando uma propaganda eleitoral irregular em pleno dia, em uma das principais avenidas de Rio Branco, Acre, na Antônio da Rocha Viana.

Na imagem um suposto assessor politico, cabo eleitoral, aparece amarrando a imagem da candidata "Cida", no canteiro central da Avenida, onde justamente tem pequenas árvore em crescimento.

Uma tremenda falta de respeito ao meio ambiente, sem falar da poluição visual na cidade, e uma demostração de que o candidato não tem projetos de melhoria para a qualidade de vida local, se já começa destruindo um patrimônio natural.

Acesse o Twiter do advogado: @LeoCalid, e veja a foto, aqui.

Estamos de olho Justiça Eleitoral, se o caro leitor de tiver uma foto, ou video denúncia encaminhe para nosso blog. Denuncie ao TRE/AC: (0800-642-2226)

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

VOTO BRANCO E VOTO NULO: DIFERENÇAS DESCONHECIDAS


CMI Brasil - Voto branco e voto nulo: diferenças desconhecidas. A importância do voto nulo em uma eleição e o motivo do governo não ressaltar essa importância perante a população.

Se você não sabe em quem votar nas próximas eleições, vale a pena saber sobre voto BRANCO e NULO!

Os votos em BRANCO significam "TANTO FAZ" e são acrescentados ao candidato de maior votação no último turno. Ou seja, se existem dois candidatos Tubarão e Galinha, Tubarão termina com 52% dos votos, Galinha recebe 35% dos votos, 10% são votos em branco 3% são nulos, isso significa que 3% dos eleitores não querem nem Tubarão nem Galinha no poder, mas 10% dos eleitores estão satisfeitos tanto com Tubarão como com Galinha, o que vencer está bom. Neste exemplo, Tubarão tem uma aceitação de 62% do eleitorado. (52% + 10% dos votos em branco). O voto em branco é um ato de conformismo.

Já o voto NULO é um protesto válido. Ele quer dizer que o eleitor não está satisfeito com a proposta de nenhum candidato e se recusa a votar em um ou outro. Esse tipo de voto é importante e é o que efetivamente faz a democracia, pois a existência dele permite que o eleitor manifeste a sua insatisfação.

O problema é que existe muita pressão para a escolha de um candidato e pouca explicação do que escolher significa. Explicam como votar em um candidato ou como votar em branco, mas ninguém explica como anular um voto. Pois bem, para anular um voto é preciso digitar um número inexistente no número do candidato. Se um eleitor experimenta votar em branco, o terminal eletrônico avisa "Você está votando em branco" e então o eleitor pode confirmar, ou corrigir. Mas se o eleitor coloca um número inexistente num terminal, ele acusa "Número incorreto, corrija seu voto". Assim, os votos NULOS são desencorajados. Por que os votos nulos são desencorajados? Por que ninguém fala deles?

E por que eu falo deles? Porque, se na eleição entre Tubarão e Galinha, Tubarão terminasse as eleições com 42% dos votos e Galinha com 30%, 10% de brancos e 18% nulos as eleições teriam que ser repetidas e nem Tubarão e nem Galinha poderiam participar das eleições naquele ano. Ou seja, o voto nulo, do qual ninguém fala e que o terminal acusa como "incorreto, é o único voto que pode anular uma eleição inteira e remover do cenário todos os candidatos daquela eleição de uma só vez".

Se nenhum dos candidatos conseguir maioria (mais de 50%) no último turno, as eleições têm que ser canceladas! Os candidatos são trocados e novas eleições têm que ocorrer.

Então, contribuindo para a campanha do voto consciente, se alguém estiver votando em Tubarão ou em Galinha, mas preferia não votar em nenhum dos dois, pode optar pelo voto INCORRETO, o voto NULO.

Não seja obrigado a votar em quem você não quer no poder!!!

JOÃO CORREIA x DEMÓSTENES NASCIMENTO.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

JORNALISTA E CANDIDATO AO SENADO TROCAM AGRESSÕES DURANTE ENTREVISTA


Salomão Matos, do ac24horas - João Correia, candidato a senador pela coligação Liberdade e Produzir Para Empregar (PSDB, PMDB, PPS, DEM, PMN, PSC, PT do B e PSL), foi agredido a socos e pontapés na tarde desta terça-feira, 10, durante entrevista que concedia à TV 5, emissora afiliada da Rede Bandeirantes de Televisão em Rio Branco.


A emissora, de propriedade do empresário Pedro Neves, que também é dono de uma das maiores distribuidoras de medicamentos e alimentos do Estado, havia concordado em realizar uma série de entrevistas com os candidatos majoritários às próximas eleições, mas o principal âncora do canal, jornalista Demóstenes Nascimento, não se conteve e interrompeu a entrevista abruptamente, no momento em que João Correia tecia severas críticas ao atual governo. Segundo João Correia, o apresentador retirou o microfone da lapela e desferiu socos e pontapés contra a sua pessoa.


Conta o candidato agredido que o estopim da confusão foi à revelação feita por ele durante a entrevista, de que o atual governo do Acre criticou no passado governadores que não haviam pavimentado a rodovia BR 364 e que os trechos que chegaram a ser asfaltados à época, ao custo médio de R$ 350 mil teriam sido superfaturados. Entretanto, a continuidade dos trabalhos, que se alongam por 12 anos sem término previsto, já estão custando aos cofres do Estado cerca de R$ 4 milhões o quilômetro construído, segundo João Correia.


A agressão - segundo João Correia, “suscitou o acirramento de ânimos nestes dias que antecedem a eleição e revelou o lado mais obscuro do jornalismo acreano: todas as emissoras de rádio, televisão e os jornais que circulam no Acre, são atrelados ao governo e cerceiam o aparecimento de políticos de oposição em seus programas e matérias jornalísticas”.


Como o programa é previamente gravado, a maioria das cenas não foram ao ar, somente alguns trechos da entrevista, foram exibidos na grade da emissora, durante o pedido de desculpas do apresentador, por não exibir o programa na íntegra.


Em alguns trechos que ainda foram ao ar, [editados, logicamente] João Correia chamou Demóstenes de “lacaio, parasita e oportunista”, sendo revidado com as mesmas palavras do apresentador. Em dado momento onde o público não teve acesso à gravação, houve troca de agressões verbais e físicas.


Segundo a assessoria de João Correia, ele teve fratura em um dos dedos da mão esquerda, em um dente e algumas escoriações pelo corpo. João Correia prestou queixa do ocorrido no 8º Distrito Policial de Rio Branco, localizado no bairro Adalberto Sena, e depois registrou uma representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que prometeu tomar providências.


O âncora do programa, Demóstenes Nascimento disse ter ficado ofendido com as palavras de baixo calão proferidas pelo candidato contra ele: “não tem cristão no mundo que agüente a tantos xingamentos que eu sofri hoje. Eu só peço desculpas aos nossos telespectadores e lamentamos esse episódio num momento tão bonito da nossa democracia”, disse.


Demóstenes acompanhado do advogado Florindo Poerch e também do presidente do Sindicato dos Jornalista Profissionais do Acre, Marcos Vicentti, representaram queixa na Delegacia contra João Correia por agressão física e moral.


O Diretor Superintendente da emissora, Pedro Neves, lamentou o episódio, mas disse que “a TV 5 prestará ao apresentador todo apoio incondicional e irrestrito pelas agressões que ele sofreu hoje durante a gravação de um de nossos programas”, disse.


Sindicato - No início da noite o Sindicato dos Jornalistas do Acre emitiu nota sobre a confusão e creditou a João Correia a culpa pelas agressões. Leia:


Nota de Repúdio - O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Acre (Sinjac) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) vêm a público REPUDIAR a atitude covarde e agressiva do candidato ao Senado João Correia (PMDB) ao jornalista Demóstenes Nascimento, durante entrevista na TV 5, emissora afiliada da Rede Bandeirantes no Acre.


O jornalista foi agredido quando exercia seu trabalho de maneira isenta e honesta. É lamentável que profissionais de comunicação ainda sejam submetidos a episódios truculentos como esses no livre exercício da profissão.


A entrevista do candidato João Correia, foi acordada entre a TV 5 e a coligação “Produzir para Empregar”, da qual o candidato integra, por meio do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). A entrevista faz parte de uma série que a emissora realiza com todos os candidatos ao Senado Federal.


As autoridades públicas não podem nem devem ser coniventes a essa violência ao trabalho profissional. Nesse sentido, o Sinjac e a Fenaj pedem que as devidas providências sejam tomadas, para que casos nocivos à sociedade e ao livre direito não se repitam.


Marcos Vicentti Batista da Silva - Presidente do Sinjac


DONO DO JORNAL "A TRIBUNA" É CONDENADO POR DOAÇÃO IRREGULAR NAS ELEIÇÕES

Empresário Ely Assem de Carvalho um dos barões das comunicações em Rio Branco, Acre, dono do jornal “A Tribuna”, foi proibido pela justiça eleitoral de participar de licitações e realizar contratos com o Poder Público durante cinco anos, a partir do dia 28 de abril de 2010, data da publicação da decisão.


De acordo com a representação (n.º 141-37.2010.6.01.000), por meio do Acórdão TRE/AC (n.º 1.838/2010), a empresa E. A Carvalho (ME), inscrita no CNPJ sob o n.º 14.365.753/0001-05, com endereço na Avenida Ceará, n.º 2.150, no Bairro Jardim Nazle, foi condenada ao pagamento de multa no valor de R$ 97.900, 00 (noventa e sete mil e novecentos reais), e, está proibido de celebrar convênios, participar de licitações com Estado e Município, durante os próximos cinco anos.


O empresário feriu a lei brasileira que permite limite de doações para campanhas eleitorais por pessoas jurídicas. Ely Assem de Carvalho teria doado quantia em dinheiro acima do teto legal permitido, para campanha de candidatos às Eleições de 2006.


Doações - Há quatro anos de acordo com o cruzamento de dados feitos com a Justiça Eleitoral, Tião Viana (PT) recebeu de doações eleitorais no valor de R$ 797 mil, entre recursos repassados via comitê eleitoral e diretamente ao candidato. Ely Assem de Carvalho, que foi condenado pela justiça, repassou R$ 1. 525 (um mil, quinhentos e vinte e cinco reais) para campanha do senador, que agora disputa o governo do Acre.


Os dados são projeto “Às Claras”, da organização não governamental Transparência Brasil, que desde 2002 faz um pente fino em todas as pessoas jurídicas e físicas que financiaram campanhas eleitorais, para Presidente e Senador da República, Governador, Deputados Federais, Estaduais, Distritais, Prefeitos e Vereadores.


Segundo o site, “Congresso em Foco”, Ely Assem repassou R$ 10. 770 mil (dez mil, setecentos e setenta mil reais) para a campanha eleitoral de Arnóbio Marques (PT), que foi eleito por maioria dos votos governador do Estado. A doação teria ocorrido em 2006. Naquele periodo a campanha de Arnóbio, teve doações declaradas que se aproximavam dos R$ 3 milhões. O empresário não foi localizado para comentar a decisão judicial.


LEIA TAMBÉM:


“Eli Assem de Carvalho, dono do jornal A Tribuna: trambiqueiro e ditador”