sábado, 20 de novembro de 2010

ÍNDIOS CONTRA O INFANTICÍDIO

Um comentário:

  1. Caro Francisco,

    O vídeo é mais uma tentativa de criminalisar os povos indígenas. Aliás, merece destaque a fala do suposto "lider indígena" que faz leitura da também suposta carta baseando-se exclusivamente na constituição em seu capítulo que fala do direito a proteção. A insanidade é tanta, que querem fazer crer que o caso da Isabela é infanticío. Por acaso mataram-na por que ela era gêmea com alguém? ou seria doente mental? ou ainda teria paralisia? Seguindo essa estupidez, o suposto lider e sua suposta carta (de um suposto movimento) cita o caso de Izabela Nardone e recorre ao fenômeno da mídia, especialmente televisiva. Mal grado o dele ao saber que na terra indígena Zuruaha não há nenhuma forma de contato com o mundo externo, exceto por meio dos missionários, ávidos em domonizar a cultura para implantar a "salvação" por meio de um evangelho desrespeitoso, cruel e covarde. Aliás, os Zuruaha nem falam português. Os missionários que produziram (certamente pagaram caro já que arrecadam milhões de dólares para divulgar essa missão do capeta)esse vídeo não se deram nem ao cuidado de dizer que a Constituição Brasileira tem dois artigos dedicados aos povos indígenas. Um deles diz o seguinte:

    Art. 231 - São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens.

    Não devemos rasgar a Biblia, mas devemos denunciar quando ela está sendo utilizada para explorar a boa fé, expropriar as terras indígenas, maquiar os graves desvios ( de conduta e de recursos). Estamos diante de gravíssimas violações aos direitos indígenas. O que os movimentos protestantes envolvidos neste caso estão fazendo, chama-se xenofobia, nasifascismo, genocídio, etnocídio baseado na pregação da intolerância ao diferente.

    Lindomar Padilha

    ResponderExcluir