quarta-feira, 8 de setembro de 2010

SUPOSTO CAIXA DOIS NO ACRE

Depois do escândalo dos reais escondidos na cueca, envolvendo o Partido dos Trabalhadores (PT), e os Democratas (DEM) terem protagonizaram mensalão do dinheiro na meia, agora surge mais uma história curiosa na Amazônia acreana.

Agentes da Superintendência da Policia Federal do Acre apreenderam nesta segunda-feira (06), a quantia de R$ 472.130,00 (quatrocentos e setenta e dois mil e cento e trinta reais), que estavam guardados numa caixa de papelão, com um homem ainda não revelado pela PF.

De acordo com a Polícia Federal o dinheiro seria doado para uma empresa de telecomunicações (rádio e TV) em Rio Branco, capital do Estado. Um dos sócios do empresário seria um candidato ao cargo de deputado federal. Ambos não tiveram seus nomes publicados.

Em depoimento o homem preso com o dinheiro disse que a quantia, foi acumulada ao longo de quatro anos e é proveniente de parte do faturamento de seu estabelecimento comercial, situado numa cidade no interior do Amazonas.

Mas, a candidata a deputada federal, Antônia Lúcia (PSC), da coligação “Liberdade: Produzir para Empregar”, que é sócia de uma empresa de comunicação foi apontada por um site de noticias local como suspeita de ser dona do dinheiro. Ela faz parte do grupo político que defende a eleição do presidenciável, tucano, José Serra (PSDB).

Antônia Lúcia liderança do movimento evangélico não foi localizada para comentar o assunto, a PF não confirma o envolvimento dela. A assessoria da candidata convocou coletiva para essa quinta-feira, 09.

Foi aberto inquérito para investigar abuso de poder econômico, corrupção eleitoral e doação financeira não declarada na Justiça Eleitoral no pleito das eleições de 2010. O caso será mantido sob sigilo e, os nomes dos envolvidos serão preservados até o fim da apuração, diz a PF.

O dinheiro foi depositado na Caixa Econômica Federal e encontra-se à disposição do Juízo da 10ª Zona Eleitoral do Acre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário