domingo, 1 de agosto de 2010

JORGE VIANA NO MINISTÉRIO DA DEFESA DE DILMA

Site acusa ex-governador do Acre de fazer lobby para o Typhoon

Segundo reportagem do site ucho.info, Jorge Viana poderia ser próximo ministro da defesa no caso da vitória da situação

Mesmo sem saber se sairá vitoriosa das urnas de outubro próximo, a candidata Dilma Rousseff já tem ao menos um ministro escolhido. Trata-se de acreano Jorge Viana, candidato do PT ao Senado Federal. Ex-governador do Acre e irmão do senador Tião Viana, também do PT, Jorge tem como candidato a primeiro suplente Nilson Mourão, que nos bastidores exala inquietante certeza quando fala da sua atuação como senador a partir de 2011. Tudo porque Jorge Viana, segundo apurou o ucho.info, deve assumir o Ministério da Defesa, atualmente sob o comando o gaúcho Nelson Jobim.

A preferência de Jorge Viana pela pasta da Defesa tem uma explicação que passa obrigatoriamente pela iniciativa privada. No período em que esteve na presidência do conselho de administração da Helibrás, entre setembro de 2007 a março deste ano, Jorge Viana aproveitou para estreitar o seu relacionamento com a EADS, fabricante de aviões militares e cacas supersônicos. No Brasil, a EADS se faz presente através da Eurocopter, fabricante do helicóptero Esquilo, produzido em parceria com a Helibrás.

Entre os produtos que realçam o brilho dos olhos do agora milionário Jorge Viana está o Eurofighter Typhoon, caça bombardeiro fabricado por um consórcio do qual faz parte a EADS. Além de mirar o orçamento de R$ 400 bilhões do Ministério da Defesa para os próximos quinze anos – dinheiro que será investido basicamente em equipamentos e obras – Viana tem atuado como um braço avançado do tal consórcio no Brasil.

Como existem algumas propostas de venda do Typhoon à Índia, Suíça, Grécia e Arábia Saudita, entre outros países, a EADS torce para que a decisão do governo brasileiro de renovar a frota da FAB com os caças Rafale, da francesa Dassault, não desestimule seus eventuais e potenciais clientes. Situação intrincada, mas que pode facilmente explicar a proximidade de Jorge Viana ao presidente Lula da Silva, que para atender um companheiro pode até postergar o anúncio oficial sobre os Rafale, desde que tenha certeza da vitória de Dilma Rousseff na s urnas que se avizinham.

Caso venha a adiar mais uma vez o anúncio sobre os caças, Lula da Silva poderá cair em desgraça com o presidente da França, Nicolas Sarkozy, que recentemente condecorou Jorge Viana com “Legião de Honra”, distinção conferida a àqueles que contribuíram de alguma maneira com a França nas áreas cultural, social e econômica.

Em outro vértice de suas andanças, Jorge Viana tem circulado com folga nos bastidores políticos e financeiros da Alemanha, Espanha, França e Itália, países que têm interesse no bilionário programa brasileiro de modernização da Defesa.

Resumindo, os eleitores acreanos que decidiram votar em Jorge Viana, acreditando que no Senado os interesses do estado serão defendidos, devem pensar melhor. Viana está interessado apenas em estar ministro e facilitar negócios.

FONTE/FOTO: Ucho.info/onortao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário