quinta-feira, 19 de agosto de 2010

AUMENTAM DOENÇAS RESPIRATÓRIAS NO ACRE

Fumaça dobra a demanda das doenças respiratórias nas UPAs

Os casos mais freqüentes na cidade são de gripe, resfriado, pneumonia, dor no ouvido, amigdalite (garganta) e asma

Tiago Martinello - A fumaça que vem pairando sobre o céu acreano desde o começo do mês já fez com que praticamente dobrasse a procura nas duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Rio Branco. Enquanto em meses normais (sem fumaça) as UPAs registram, juntas, média de 400 atendimentos para problemas respiratórios por semana, neste mês a demanda de tais pacientes tem sido entre 700 a 800 ocorrências semanais. Os maiores prejudicados pelas partículas sólidas/tóxicas das fuligens têm sido as crianças, seguidas dos idosos.


Os casos mais freqüentes na cidade são de Infecções Respiratórias Agudas (IRAs), tais como a gripe, resfriado, pneumonia, otite (dor no ouvido), amigdalite (garganta) e asma. Os menos comuns são irritação na pele, intoxicação e infecção nos olhos (conjuntivite).


Na UPA do Tucumã, a gerente geral, Rossana de Oliveira, informa que foram 349 casos de IRAs na 1ª semana de agosto (1 a 7) e 330 na semana passada (8 a 14), somando 679 no mês. Nesta semana, o número deve ser igual ou até maior (demora alguns dias para os efeitos da fumaça se manifestarem). Segundo a gerente, tal faixa é alta, mas controlável, já que eram esperados mais casos. A UPA de lá funciona das 7 às 22h, com 3 médicos.

Já na UPA do 2º Distrito, aberta 24h, não há um levantamento preciso sobre o número de casos. Entretanto, estima-se que as doenças respiratórias também tenham dobrado por lá desde o começo do mês, com o registro de mais de 350 ocorrências por semana.

Para se prevenir contra os males da fumaça, recomenda-se ingestão de muito líquido, de mel e vitamina C (acerola, goiaba, camu-camu, laranja, limão, kiwi, etc), evitar locais secos e fumarentos e fazer nebulização. Sintomas mais comuns das IRAs são: tosse; dor de cabeça, garganta e ouvido; dificuldade para respirar; chiados no peito; nariz entupido (coriza); indisposição; dores corporais; febre alta; inflamações e falta de apetite.

FOTO: Sabrina Soares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário