segunda-feira, 12 de julho de 2010

O CANDIDATO DOS PECUARISTAS E MADEIREIROS

Pré-candidato ao governo do Acre, recebeu ajuda financeira de R$ 15, 5 mil doado por criadores de bois e exploradores de madeira.

O senador da república e pré-candidato ao governo do Acre, Tião Viana (PT), que foi eleito com o projeto político e a bandeira de proteção das florestas do Estado, teve sua campanha eleitoral financiada por madeireiros e pecuaristas. Viana se comportava para os eleitores como defensor da natureza, mas, na prática recebia dinheiro e tinha apoio de setores que contribuem para destruição dos recursos naturais.

A constatação é do projeto “Às Claras”, da organização não governamental Transparência Brasil, que desde 2002 faz um pente fino em todas as pessoas jurídicas e físicas que financiaram campanhas eleitorais, para Presidente e Senador da República, Governador, Deputados Federais, Estaduais, Distritais, Prefeitos e Vereadores. Em 2006, de acordo com o cruzamento de dados feitos com a Justiça Eleitoral, Tião Viana recebeu de doações eleitorais totalizando R$ 797 mil, entre recursos repassados via comitê eleitoral e diretamente ao candidato.

Na relação de doadores estão as empresas: Madeireira São Cristovão Importação e Exportação (CGC: 347.032.560) que repassou para o candidato a quantia de R$ 5 mil, seguido da Ouro Branco Madeiras Importação e Exportação (CGC: 034.000.108), que investiu R$ 5 mil, e, Laminados Triunfo Ltda (CGC: 631.000.192), que repassou mais R$ 5 mil ao candidato. Ainda tiveram contribuições da Indústria Madeireira Nova Canaã (CGC: 060.646.510), que empregou R$ 500 ao candidato. Viana também recebeu dinheiro de empresários do ramo pecuarista.

Os empresários do setor de comunicação também investiram forte na candidatura ao senado de Tião Viana. A Gazeta Repiquete Serviços Editorais Ltda (CGC: 053.781.530) pagou R$ 1 mil ao candidato, junto com Ely Assem de Carvalho (CGC: 074.521.253), que financiou mais R$1. 525.

As pessoas jurídicas: Acre Comércio e Administração Ltda, Ricardo Valadares Gotijo, Novesa Veículos Ltda e Recol Representações e Comércios Ltda empregaram juntas no financiamento de campanha do petista cerca de R$ 90 mil.


A empresa do ex-governador do Acre, Orleir Cameli que era adversário político da coligação Frente Popular do Acre que Tião faz parte, investiu R$ 50 mil na campanha do candidato.

Neste ano Tião Viana é candidato ao governo do Acre, e declarou ao Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE/AC) que é dono de um patrimônio de R$ 551 mil. Viana declarou uma mansão onde moram os ricos acreanos no valor de R$ 297 mil.

Disse ter duas cadernetas de poupança (R$ 2,1 mil), contas no Banco do Brasil (R$ 5 mil), um carro da marca Chrysler (R$ 175 mil) e sete carros EcoSport financiados (R$ 52 mil). Declarou ainda ter capital social em empresas (R$ 19,5 mil), mas não revelou quais seriam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário