terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

MP DENUNCIA TIÃO VIANA POR PROPAGANDA ANTECIPADA

RODRIGO VIZEU, da Agência Folha

O Ministério Público Federal no Acre pediu a punição do senador Tião Viana (PT), pré-candidato ao governo do Estado, por propaganda eleitoral antecipada. Segundo a ação, um carro doado pela Polícia Federal para servir de ambulância ganhou adesivo com os dizeres "Apoio: Sen. Tião Viana". O veículo circula em Jordão, cidade administrada pelo PT na fronteira com o Peru.

De acordo com a representação do procurador Paulo Henrique Ferreira Brito, a mensagem tem evidente intenção de beneficiar o senador eleitoralmente. O automóvel também circula pela cidade vizinha de Tarauacá. O caso será julgado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Acre.

O procurador pede que a inscrição seja retirada do carro e que Tião seja multado em até R$ 25 mil. Também são alvos da ação o prefeito de Jordão, Hilário Melo, seu filho, uma servidora da prefeitura e a empresa que fez o adesivo.

O senador Tião Viana não foi encontrado nesta segunda-feira para comentar a representação da Procuradoria. O petista Hilário Melo negou a intenção de promover eleitoralmente o colega de partido. Ele disse ter sido o idealizador e autor da "homenagem" e que o pré-candidato a governador não soube de nada.

"Se existe culpa, é minha. Fiquei tão alegre e agradecido por ele ter conseguido o carro junto à PF, que fiz aquilo", disse. Segundo o prefeito, o carro só circulou com o adesivo de novembro de 2008 a fevereiro de 2009 e o texto foi retirado assim que começaram as investigações do Ministério Público.

Helicóptero - Não é a primeira vez que o PT do Acre tem problemas por enfeitar veículos com suposta propaganda irregular. Em setembro do ano passado, o Ministério Público questionou uma estrela vermelha pintada em um helicóptero do governo do petista Binho Marques.

O governo diz que o desenho faz referência à estrela da bandeira acriana e não ao partido. A Justiça deu razão ao governador, e a Procuradoria recorreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário