segunda-feira, 9 de novembro de 2009

PRESO TESTEMUNHA LIGADA AO ESQUADRÃO DA MORTE


Detido por estelionato, ele é suspeito de ter ligação com morte no sul do Piauí nos anos 90.

Foi preso no Piauí o sul-africano Emmanuel Opok Sphiel (foto), 47 anos, acusado de estelionato no município de Piracuruca, região norte do Estado. Ele teria sido motorista do ex-deputado federal Hildebranco Pascoal, acusado de comandar o crime organizado no Acre e ter ligações com facções piauienses. Sphiel tornou-se agora suspeito de ter participado da morte de José Hugo Alves Júnior, o Huguinho, sequestrado no Piauí e degolado em 1997 na Bahia. No inquérito, falta elucidar quem seria o homem moreno que rondou o sul do Piauí procurando pela vítima, que matou o irmão do ex-deputado.

Segundo o delegado Francisco Carlos, o Bareta, Sphiel é um arquivo vivo, e sua participação no crime precisa ser investigada. O acusado nega que tenha vindo ao Piauí em outra oportunidade. Ele foi a Piracuruca oferecer para a prefeitura um suposto curso de inglês, e foi preso por estelionato.

Com 23 anos de Brasil, Sphiel esteve no programa de proteção a testemunhas, e foi expulso por acusação de furto em São Paulo, onde também tem mandado de prisão em aberto por estelionato. Ele negou todas as acusações, e disse ser vítima de preconceito. "Aqui no Brasil, negro e cachorro é a mesma coisa", declarou.

Emmanuel Sphiel confidenciou já ter escapado de três emboscadas produzidas por pessoas interessadas em acabar com sua vida. O delegado Bareta já pediu ajuda da Polícia Federal no caso.

Simplício Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário