segunda-feira, 16 de novembro de 2009

POLICIAIS MILITARES E ANIMAIS


PM contrata R$ 60 mil para alimentar cavalos e cachorros, mas a guarda montada e os farejadores não aparecem para o público

Se a segurança da população não anda tão bem com o trabalho ostensivo de homens, agora a PM está investindo no uso de animais para diminuir os índices de violência na capital

A policia militar do Acre tem apenas um “embrião”, segundo o comando, de um projeto para utilizar cães na segurança da população, e, como farejadores nas ações de combate ao tráfico de drogas. Dificilmente os moradores de Rio Branco, vão lembrar em que situações esses animais foram utilizados, ou, se já foram vistos.

Já a cavalaria da PM, apareceu em poucas situações. Quem frequentou a Expoacre, e os jogos do Campeonato Estadual deve recordar que além das viaturas e motocicletas, era comum ver homens da Policia Militar fazendo a segurança do ambiente, montados em cavalos.

Apesar das atividades do uso de cães e cavalos pelos policiais não serem tão comuns, o comando da PM formalizou uma licitação no valor de R$ 65.489,22 (sessenta e cinco mil quatrocentos e oitenta e nove reais e vinte e dois centavos), com a empresa DEL CORSO COM. E REPRES. LTDA, representada no ato do pregão por Edison Rui de Corso. Calcula-se que o dinheiro seja utilizado para aquisição de ração, suprimentos e medicamentos para animais das espécies eqüinos e caninos para a Polícia Militar, mesmo que este tipo de policiamento não seja tão frequente na vida dos riobranquenses. A publicação está no Diário Oficial, desta segunda-feira, 16.

Para o coronel Romário Célio – comandante da PM, não tem nada de errado na licitação, porém, ele afirmou que o trabalho com os cães existe por enquanto apenas “um embrião”. No melhor entendimento, o que Célio falou, foi que o uso de cães por PM’s ainda não é uma realidade. Porém os gastos já somam quantias exorbitantes sem apresentar resultados no combate a violência e a criminalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário