quinta-feira, 10 de setembro de 2009

CPI NO GESSO

Por Salomão Matos

O relator da CPI da assembléia legislativa do Acre Deputado Donand Fernandes ,que investiga crimes de abuso e exploração sexual no estado, disse hoje que o primeiro depoimento -aberto á imprensa- da ativista dos direitos humanos e advogada Joana D´arc tem prejudicado o andamento dos trabalhos.

Ocorre segundo o relator que as testemunhas citadas pela ativistas estão sumindo e não querendo mais comperecer as audiências.

Hoje por exemplo , deveria ser ouvido uma menor e que segundo ele, desapareceu do estado com a avó sem deixar qualquer aviso. Na casa onde a menor morava , fora procurada e sequer os familiares da mesma sabem informar do seu paradeiro.

Donald disse entre linhas que as testemunhas podem estar sendo coagidas a não prestar mais esclarecimentos. -Como os nomes citados pela ativista foi tornado público, ficou fácil para os possíveis aliciadores localizar essas pessoas para oferecer dinheiro ou mesmo ameaças e é o que tem atrapalhado a agilidade das investigações- finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário