quarta-feira, 5 de agosto de 2009

FESTIVAL CHICO POP: A REINVENÇÃO

Álamo Kário será uma das muitas atrações do festival

(Foto divulgação)


Mistura de ritmos e apresentações teatrais dão nova cara ao evento


Caro John, Roda de Samba, Capuccino Jack, Heloy de Castro, Mapinguari Blues, Som da Madeira, Dannah & Os Nobres, Grupo Capú, Filomedusa, Camundogs, Los Porongas, Kelen Mendes e Álamo Kário são os artistas que se apresentam nos dias 8 e 9 de agosto, a partir das 17 horas, no Coreto da Praça da Revolução, em Rio Branco, durante a segunda edição do Festival Chico Pop.


No ano passado foram sete bandas do Estado e uma de Rondônia que expressaram sua arte através do rock n' roll. Agora o evento abraça ritmos como o samba, soul, nova MPB, choro, instrumental, regional e, claro, o rock. Outra novidade são esquetes teatrais que passam a integrar o contexto do Festival e vão estar presentes na abertura de cada dia.


No sábado, dia 8, a Cia de Artes Camalearte apresenta "QUEM AMA NÃO MATA", uma criação coletiva da Cia com direção de Paulo Nascimento. Já no domingo, dia 9, a abertura é por conta do grupo experimental de teatro VIVARTE, que vai preparar um cortejo convidando o público para uma grande brincadeira de ciranda e nos intervalos das atrações musicais quem comanda é o grupo Vai dá Baião.


Segundo Alexandre Nunes, articulador do Festival, essa é uma maneira de manter viva a memória de Chico Pop e fazer com que a cidade continue se divertindo. "Antes de qualquer coisa, o Festival é feito por pessoas que admiram e acreditam no que movia o Chico Pop: a cultura, a arte e vida. Sabemos que o trabalho que ele realizou nos deu um forte alicerce que hoje nos permite dar um passo a mais".


A produção e realização são da banda Camundogs e P&A Produções com apoio cultural do RB Records Studio, JBSom, Esfera Produções, Drogaria Leblon, Biau Som, artistas e ativistas culturais participantes, FGB - Prefeitura Municipal de Rio Branco, Fundação de Cultura Elias Mansuor e Sistema Público de Comunicação. E conta com o patrocínio do Governo do Acre.


Chico Pop: a figura - "O Pop" era um "jornaleco sem xaropadas", como dizia Garibaldi Brasil. Produzido em Rio Branco no início dos anos 70, o jornal se dedicava à cultura e a vida social da capital acreana. O editor, Francisco Ventura de Menezes, logo recebeu o apelido Chico Pop, pelo amigo e também jornalista José Chalub Leite. "A Cidade se Diverte" era a coluna cultural que Chico Pop editou no jornal O Rio Branco, durante as décadas de 70 e 80.


Seu jornalismo cultural reunia agenda, resenhas, artigos e crônicas. Ele trouxe aos rio-branquenses informações sobre o mundo das artes universais, fazendo-os olhar também para a cultura e identidades locais. Em plena Rio Branco da década de 70, Chico falava de Pink Floyd e McLuhan, mas também dava espaço para o Chacrinha, para o folclore local ou para o garoto anônimo que queria recitar um poema.


Chico Pop tinha a necessidade e prazer em promover um convite à fruição artística: ele lia um livro e queria que o outro lesse; assistia a um filme e queria que o outro assistisse também para discutir; ouvia uma música que gostava e passava à frente. Por meio do jornalismo, ele conseguiu fazer com que esse convite atingisse a um maior número de pessoas.


Nas suas contribuições para os movimentos artísticos e principalmente musicais, está, entre outras iniciativas e inspirações, o Festival Acreano de Música Popular - FAMP, um dos mais importantes festivais da história da música local.


Mas Chico Pop merece também um reconhecimento pela classe jornalística por ter revolucionado a imprensa acreana no que diz respeito ao jornalismo cultural. Ele fez, há trinta anos, um jornalismo que hoje teóricos, pesquisadores e profissionais que estudam e discutem o jornalismo cultural julgam como o mais adequado, um jornalismo cultural que faz jus ao nome.


PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL CHICO POP:


Dia 08 de Agosto / Sábado

- Kelen Mendes

- Caro John (Tarauacá)

- Roda de Samba

- Álamo Kário

- Cappuccino Jack

- Heloy de Castro

- Mapinguari Blues


Domingo 09 de Agosto

- Som da Madeira

- Dannah & Os Nobres

- Grupo Capú

- Filomedusa

- Camundogs

- Los Porongas


André Lima e Giselle Lucena - Agência de Noticias do Acre

Nenhum comentário:

Postar um comentário