segunda-feira, 6 de julho de 2009

COORDENADOR DA FUNAI/AC É EXONERADO DO CARGO



Por Ricardo Bessa

O indígena Antonio Apurinã, coordenador da Fundação do Indio no Acre – FUNAI, foi exonerado do cargo, na última sexta-feira. Ele se encontrava em Manaus, participando de um seminário sobre saúde indígena, quando recebeu uma ligação de Brasília confirmando a decisão da administração da autarquia.

“A notícia não me assustou, pois algumas pessoas já haviam se manifestado a favor da minha exoneração, como retaliação as denúncias formuladas ao Ministério Público Federal –MPF”, declarou Apurinã.

O ex-chefe da FUNAI/Acre é casado com a indígena Leticia Yawanawá, uma das testemunhas convocadas para depor na CPI da pedofilia. Ela é a principal responsável pelas denúncias ao MPF em desfavor do Assessor Especial dos Povos Indígenas, Francisco Pianko, por prática de pedofilia nas aldeias indígenas.

De acordo com Apurinã, o presidente da Funai tem autonomia para decidir quem permanece no cargo, mas achou estranho a forma como ocorreu. “Na semana em que a minha esposa foi convocada para depor na CPI fui exonerado”, disse ele.

Entenda o caso- Letícia Yawanawá denunciou Francisco Pianko ao Ministério Público Federal (MPF), no mês de março. Segundo a denúncia, ele teria se aproveitado do cargo para cometer abusos contra índias menores de idades.

Na época, Apurinã chegou a afirmar que tinha provas contra o acusado e que as revelarias em momento oportuno. “No momento certo vou a público, desmascarar estes falsos moralistas e mostrar quem são realmente estas pessoas. Tenho provas que comprometem não só Pianko, mas também a administração estadual”, disse o Indígena à imprensa.

Atualmente o caso vem sendo apurado pela Polícia Federal, mas corre sobre segredo de justiça. E, será levado a CPI da pedofilia, na Assembléia Legislativa do Acre (ALEAC).

Antônio Apurinã é militante da Frente Popular, filiado ao PC do B, e segundo suplente da Senadora Marina Silva. Além disso, foi o primeiro indígena a assumir um cargo de direção na FUNAI.

Foto: Diego Gurgel

Nenhum comentário:

Postar um comentário