quarta-feira, 1 de julho de 2009

CONFIRMADO PRIMEIRO CASO DE INFLUENZA A (H1N1) NO ACRE

Por Mariama Morena


Secretaria Estadual de Saúde garante que paciente já passa bem e os membros da família estão sob monitoramento. Outros casos suspeitos estão com exames em análise


A Secretaria Estadual de Saúde do Acre recebeu na tarde desta quarta-feira, por volta das 16h30, o resultado dos exames das duas mulheres que estavam sob monitoramento com suspeita de terem contraído o vírus Influenza A (H1N1). Um dos casos, de uma mulher de 38 anos, foi confirmado com resultado positivo pelo laboratório Adolfo Lutz, em São Paulo. O outro teve o resultado negativo.


Segundo informações da Sesacre, a paciente com caso confirmado recebeu todo o medicamento indicado no tempo necessário e passa bem. Ela esteve na cidade de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, onde há casos confirmados da doença, e no retorno apresentou os sintomas de tosse e febre alta (maior do que 38 graus). Os demais membros da família estão sob monitoramento e até agora nenhum apresentou algum desses sintomas.


As Vigilâncias de Saúde dos governos federal, estadual e municipais estão envolvidas no monitoramento de casos suspeitos da doença em todo o estado. A Secretaria de Saúde informa que há monitoramento reforçado em todas as fronteiras terrestres, fluviais e nos dois principais aeroportos do estado. O órgão também dispõe do medicamento específico para o tratamento da doença e o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco, e os Hospitais de Brasiléia e do Juruá estão preparados para atender os pacientes que apresentarem alguma suspeita de contaminação.


Até o momento, foram registrados 8 casos no Acre, sendo um confirmado, outros dois descartados e 5 que estão sob monitoramento (a coleta de exame já foi realizada e está sob consulta no Laboratório Adolfo Lutz). Mais informações serão repassadas pelos Secretário Estadual de Saúde, Osvaldo Leal; o Secretário municipal, Pascoal Khalil e as equipes dos dois órgãos, durante coletiva à imprensa na noite desta quarta-feira, às 19h30, no auditório do Departamento de Vigilância em Saúde - DVS (antigo DABS).


Leia mais informações no site do Ministério da Saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário