sábado, 9 de maio de 2009

FEDERAIS FISCALIZAM SHOW DA BANDA "JAMMIL E UMA NOITES" NA CAPITAL

RIO BRANCO – A Polícia Federal no Acre realizou nesta sexta feira, 8, a operação Noite Legal para combater a clandestinidade no setor de segurança privada.


A Delegacia de Controle de Segurança Privada, DELESP, promoveu uma ação de fiscalização no evento “Acre Indoor” com o objetivo de verificar se a segurança do evento era prestada por empresas autorizadas pela PF ou de forma clandestina.


O serviço clandestino de segurança vem sendo fortemente reprimido, haja vista os riscos que oferece para toda a sociedade. Quando os Vigilantes são credenciados pela Policia Federal e contratados por empresa igualmente autorizada, existe controle acerca da existência de antecedentes criminais, conclusão do curso de formação de vigilante ou reciclagem a cada dois anos, exames anuais de saúde física, mental e psicológica, bem como atendimento às exigências trabalhistas. O chamado “segurança”, diferentemente do vigilante, não sofre nenhuma espécie de treinamento ou controle.


Segundo o Delegado de Polícia Federal que comandou a operação, Delegado Richard Murad Macedo, durante o evento fiscalizado não houve nenhuma irregularidade constatada e complementa que “a segurança privada é coisa séria” e que as empresas de eventos e demais que utilizam deste tipo de serviço precisam ter cuidados e “não brincar com a vida de seus clientes nem com o seu patrimônio”.


Com informações da Assessoria de Comunicação. Superintendência Regional da PF no Acre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário